Retorno

by Grievance

/
  • Streaming + Download

    Includes unlimited streaming via the free Bandcamp app, plus high-quality download in MP3, FLAC and more.

      €1 EUR  or more

     

1.
2.
03:17
3.
4.
03:05
5.
01:06
6.
7.
8.
9.
02:39
10.
11.

about

Recorded Between October 2011 and February 2012 at Axe Farm Studios. Mixed in April 2012. Remixed and remastered in June and July 2013. All studio work by Koraxid. This is the first oficial Album to be released by the band, now as the solo project ok Koraxid, 16 years after it's creation.
The Album will be relased in February 2014 by the Brazilian Label Nyarlathotep Records.

credits

released February 15, 2014

All music and lyrics by Koraxid

tags

license

all rights reserved

about

Grievance Caldas Da Rainha, Portugal

Statements of Koraxid's reveries, the mark of an almost twenty-year old walk in the paths of this misterious, magical and occult musical wasteland. A statement to disruption bled in rituals unseen and now awaken.

contact / help

Contact Grievance

Streaming and
Download help

Track Name: Fitam-me Demónios
Fitam-me demónios
E comigo caminham
E em mim se transformam
Caminham comigo demónios
Comigo caminham demónios
Caminham comigo demónios
E em mim se transformam
Eu sou um deles!
E vim para vos assombrar
Convoco-vos para o reencontro...
Track Name: Retorno
Chegou a hora do retorno
Após um vazio
Após a passagem do desfiladeiro
Eis que retorno
À essência primordial
Aquela chama que vive dentro de ti voltou...
A chama voltou e arde cimeira
Tudo arrasta para si
Tudo arrasta, os males espanta
Na noite eterna, perdida
E eis que surge o teu reflexo...
Tal como um animal perdido,
Tal como um cão que busca e caça-te
Caça a vós!!!!
Track Name: Aos Meus Antepassados
Estranha forma de vida
Que nós temos, nobres pensadores, nobres caçadores
Eternos descobridores
Novos paralelos, novos paradigmas
Novas sinas...
Terra manchada, rachada
Terra tolhida de tempestades
Terra sabida...
Terra antiga...
Aos meus antepassados, que o meu braço seja forte
Aos meus companheiros, eu vos saúdo!
E aos meus inimigos, vos esqueço
Pois nada são, nada serão
Apenas pó
Pó que voltou à terra!
Track Name: Templos
Templos
Eternos, obscuros
Nas suas paredes caiadas de negro
Templos perdidos
Nos olhares da história
Nas ruínas
Que outrora foram grandiosos castelos
E hoje jazem
Mortos!
Estagnados...
Insurjo-me contra vós
Insurjo-me contra todos
Cuspo-vos na cara
Que prazer, que intimo prazer
Pois quem ri por ultimo
Ri melhor....
Track Name: Nevoeiro
Istrumental
Track Name: A Força Infinita
A passos largos caminhei
E todos os medos enfrentei
Nada me retém ou pára
Sou a força infinita do universo
Aqui reclamo, reclamo a mim vitória
Vitória!!!
Perante a penumbral visão
A morte jamais me tocará
Jamais me atingirá
Esse meio podre, essa podridão que me rodeia
E me ensopa no lixo do nada
A vós me dirijo
Manifesto da alma, manifesto de tudo
Grandioso como o céu que a mim se depara
Grandioso como este momento
Em que finda a opressão
Da alma, do espirito, de tudo...
E o ressurgimento, e tudo o que de lá vem
Tocar-te a ti, transforma!
Transforma...
Track Name: Etéreo Movimento
Instrumental
Track Name: Nego-vos a Vós
Nego tudo o que parasita a vida
Nego-vos a vós, parasitas, parasitas!
Corações de gesso
Esqueletos no armário
Nego-vos a todos, parasitas!
Contaminadores do livre pensamento
Da livre expressão do ser
Esse não é o meu caminho
O meu caminho é o progresso
O desembainhar da espada
A afronta a todos!
E a todos os cobardes que me desviam do meu propósito
Do meu propósito, do meu caminho
O meu destino é governar!
Nestas terras pertencentes às divindades Lusitanas
Invoco! Invoco! Invoco!
Guardiões dos meus passos
Guardiões do progresso...
Track Name: Ode a Carneo
Carneo!
Eu te invoco!
Nas planícies da Lusitânia
Debaixo deste céu negro
Em que os astros pousam sobre mim...
Carneo!
Eu te invoco neste ritual milenar
Eu te invoco neste ritual...
Track Name: Fruto da Terra
Tempestades
Tempo agreste
Vento sopra nos meus olhos
Tempestades sem fim neste Inverno
Há muito passado e enterrado
A dor, o crer
O ser que sou sempre o fui
Fruto da terra
Dos dias sem fim
Perda de alma e dia
Obsessão
Enchem o meu corpo
De tesão...
Ergo-me!
Track Name: Ocaso em Terras Lusas
Instrumental